Câmara rejeita cobrança da taxa de iluminação pública e muda regras para eleição do Tutelar

A câmara rejeitou na ultima sessão um projeto de lei que visava a cobrança da taxa de iluminação pública para a comunidade, de acordo com os parlamentares presentes, a população em sua maioria é carente e não podia ser “penalizada” com um imposto.

Ainda na sessão, os parlamentares aprovaram mudanças na lei que rege a eleição do Conselho Tutelar, entre as mudanças estão a capacitação dos candidatos substituindo a prova e os eleitores poderão votar em até 3 candidatos.